Declaração de Cura

Publicado por Vitor Pordeus em 14/11/2015

Poesia

Declaração de Cura.

Nós, curadores,
somos dotados de habilidade e necessidade de relações de cura,
de desenvolvimento,
de organização,
de expansão de consciência e amorosidade.

Se não realizamos nossa missão
somos amaldiçoados com a loucura,
se a realizamos plenamente nos libertamos,
encontramos o êxtase,
nosso ethos,
nossa vocação,
entramos no movimento permanente de Deus,
ou seja, a Natureza.

Todo ser humano é curador,
Sabemos que as forças de doença e cura
são forças internas,
presentes em tudo que é vivo
e se constrói e se conserva continuamente,
Spinoza chamou de Conatus,
Maturana de Autopoiese.
A característica do que é vivo: a permanente autocriação.
Auto-cura.
Criacriatividade.
Curicuriosidade.
Curacuratividade.

É preciso
Deusaprender
Deusaparecer
Deusobedecer
(Virei Vitor Nina)

Nossa revolução
consiste
em virar a cultura de competição
em cultura de cura,
de cuidado.
Cantam os ancestrais!