Alerta de Saúde Mental Pública: Tratado sobre o vampirismo

Publicado por Vitor Pordeus em 13/3/2017

sobre o desafio de compreender e vencer o vampirismo psíquico em nosso meio.

Alerta de Saúde Mental Pública: Tratado sobre o vampirismo 1

Enquanto estivermos divididos os vampiros psicopatas genocidas governarão e nosso destino continuará sendo o genocídio dos pobres.

Tratado sobre o vampirismo psíquico 2

Vampiro Psicopata Genocida no Governo - VPGG

Introdução:Esta é classificação diagnóstica mais perigosa, abram o olho e não cooperem de jeito nenhum sob risco de morte e doença grave, produzindo o genocídio de nosso próprio povo, a morte e a doença de nossas próprias famílias. O mais importante: esta sombra violenta só se bem sucede porque está instalada dentro de nós.

Modo de transmissão: televisão, notícias manipuladas, visão de mundo ignorante, arrogante e equivocada, excesso de razão e informações, competição e competitividade, relação de ataque e defesa com o mundo, necessidade de drenar e acumular recursos, explorando as pessoas e a natureza de forma a destruir tudo. A transmissão se faz através da cultura, das práticas culturais e simbólicas contemporâneas, através dos artistas e dos jornalistas, celebridades corruptas que mentem para elas próprias e para o mundo, seduzindo através de sexualidade apelativa, teatrinho histriônico de novelas, realismo dramatico psicológico, que captura a quase todos e escraviza os trabalhadores que em sua esmagadora maioria tem somente a televisão como fonte de informações.

Terapeutica: Abre o olho trabalhador, apura esse seu olhar. Através de praticas culturais humanizantes, democratizantes, abertas, sem truque, mas compreensão clara e adequada sobre quem nós somos, nossa história e ancestralidade. O medo da origem é o mal, quem não sabe de onde vem, não sabe para onde vai e coopera inconscientemente com o vampirismo psicopata genocida no governo.

Tratado sobre o vampirismo psíquico 3

No episódio do assassinato político do Hotel da Loucura em maio de 2016 pudemos verificar através da experiência que 80% dos profissionais de saúde mental estão adoecidos, inclusive os que falam em nome de Nise da Silveira, e alinhados inconscientemente, por passividade, por exaustão, por desesperança, com o vampirismo psicopata genocida no governo. Pudemos verificar ainda que é esta divisão ideológica e política que permite que o abuso seja sempre a regra.

Estamos trabalhando e seguiremos trabalhando com os 20% que conseguimos liberar deste controle vampírico e tenho plena convicção que serão estes 20% que se curando cada vez mais inspirarão aos 80% restantes que podemos curar e nos libertar desta realidade falsa e opressiva, a experiência demonstra.

Os vampiros psicopatas genocidas realmente são menos de 0,1% mas como a coletividade é passiva e silenciosa, e eles montam como carrapatos no aparelho de comunicação pública e no governo, eles se sentem completamente no comando e estão drenando o sangue do país todo, nos condenando mais uma vez a testemunhar a violência, a miséria e o genocídio no Brasil.