Experimento

Publicado por Reinaldo Pedreira Cerqueira da Silva em 23/8/2019

Experimento Vigotsky

A crise da sociedade dividade em classes se exprime também na Psicologia.

A posição de Vigotsky é interessante de ser acompanhada:

The historical meaning of crisis in Psychologie: a methodolical investigation

Wilhem Reich lança uma luz (apesar de seu equívoco. Mas o erro faz parte da verdade.) ao falar de economia sexual. Por que? Ele não entendeu a dialética do trabalho (para Marx foi o trabalho que ergueu o homem acima da Natureza). Porque ao falar de relação sexual como ideia (A ideia de Sexo), Reich fala dos instintos sexuais (para o qual Freud utiliza a palavra libido) ele justamente não aprofunda a economia sexual. A família, a tribo, a nação, o Eros, não aparecem como luta de classes, quer dizer, não são apresentados no seu contexto. O ator e psiquiatra Vitor Alexandre Pordeus compreende perfeitamente esta dialética. Ao invés da nosologia (classificação de doenças), isto é, objeto, separado do sujeito, a psiquiatria transcultural utiliza primordialmente o teatro (em outras palavras os "pacientes" são protagonistas e autores de seu destino).

Ainda uma palavrinha sobre os instintos sexuais. Freud ao tratar da dialética liberdade diante da necessidade o faz afirmando que a necessidade (escassez) fez da opressão dos instintos sexuais (o que achamos é uma hipótese para tratar historicamente a economia sexual) a chave da civilização para sublimar a libido e forçar o trabalho produtivo. O trabalho, nas condições das sociedades de classe, seria o PRINCÍPIO DA REALIDADE. Enquanto que a emancipação do trabalho corresponderia ao PRINCÍPIO DO PRAZER.