QUEM É DO MAR NÃO ENJOA

Publicado por Ray Lima em 8/9/2013

Por Ray Lima

Versão modificada da letra original musicada por Jadiel Guerra

Quem é do mar não enjoa

Quem é do rio ri à toa

O rio nascente

Do Rio nascido

Tive um estresse inventei o carnaval

Num dia lindo fui brincar o carnaval

Dia seguinte

Passei fome

Passei mal

Uma enxurrada

Soterrou o meu astral

Dia seguinte

Passei fome

Passei mal

Tem que ter arte

Pra curar o baixo astral



Do morro pedi socorro

Ninguém quis me escutar

No alto também se morre

Quando o Rio parece mar

Mar sem fundo nem tamanho

Ficou ruim pra navegar

Meu lar deslizou estranho

Pelo bar que me fez nadar

Nas águas do não viver

Em ondas de não habitar



O Rio nascente

Do Rio nascido

Tive um estresse inventei o carnaval

Num dia lindo fui brincar o carnaval

Dia seguinte

Passei fome

Passei mal

Uma enxurrada

Soterrou o meu astral

Dia seguinte

Passei fome

Passei mal

Tem que ter arte

Pra curar o baixo astral



No mar que se fez o Rio

O Rio bebeu o mar

Que sem mar não sobrevive

Não vive senão com o mar

No mar habita o Rio

O Rio que curte o mar

O mar sustentando o Rio

O Rio matando o mar

O Rio nascente

Do Rio nascido

Tive um estresse inventei o carnaval

Num dia lindo fui brincar o carnaval

Dia seguinte

Passei fome

Passei mal

Uma enxurrada

Soterrou o meu astral

Dia seguinte

Passei fome

Passei mal

Tem que ter arte