Breve registro do SHABESS - Hotel e Spa da Loucura com Vitor Pordeus.

Publicado por Nina Alves Rodrigues em 14/7/2014

Sobre a re-união dos guerreiros do arco-íris no Hotel da Loucura.

É preciso fazer a caosfusão.
É preciso manter a cola que nos une dentro e nos une uns aos outros, fora.

O que vem depois do abismo?
Abismo de novo.
É só abismo quando você se entrega pro fluxo e se libera para o livre fluir. São só incertezas... Mas estas não importam quando se sabe pra onde quer ir, quando se conecta com o sentir e age quando a intuição vem.
É conectados com o presente e com o agir consciente que poderemos criar a realidade que sentimos a cada instante. Não tem como dar errado.

É preciso olhar pro novo e deixar o velho pra escanteio.
É preciso se olhar pra ir integrando mais e mais.
É preciso unir para co-criarmos.

Em 7 dias criamos um mundo. Vimos o mundo que cada um é e vimos a potência da união de todos os planetas.

No hotel da loucura, vive-se a loucura, experimenta-se a loucura para que haja cura e saúde. Através do coletivo, do positivo e do amor, pode-se ir na loucura e depois voltar ao centro.

Se louco é o que não é normal, é melhor que sejamos todos loucos. A normalidade tá doente. A loucura é o ingrediente a mais de cada um, é da normose que precisamos nos desfazer.

Precisamos ritualizar mais, artificar mais!

Loucura sim, mas tem seu método!