QUADRA FUNDA AO JÚNIO SANTOS

Publicado por Ray Lima em 23/10/2013

quadra funda

Por Ray Lima

Onde devemos estar

Não é o lugar que nos chamam.

Nosso lugar é difícil,

Mas não é estranho a nós.



O nosso peito em chamas

Convida-nos a brilhar rente ao fogo que nos devora.

É hora de brincar de labaredas, incendiando as penas

Das almas que se arrastam salvas dos perigos de viver.


Nem por isso, devemos expor nossa potência para qualquer um,

Por à prova a arte que é vital e voz;

Aceitar o fácil, a indecência do poder tirano em sutileza

Que no mundo é poder de capital.


Saber aonde ir, saber onde estar;

Saber em que espaço o saber manifestar

É arranjar as energias do universo.

Mais do que fazer verso é saber cuidar de si, "secuida-me".